Você está em: Wendel Moreira > Blog > Marketing Digital > Marketing político na internet – Conheça as regras

Marketing político na internet – Conheça as regras

Marketing Político


Olá leitores,

esse ano (2010) teremos eleições para os cargos de presidente, governador, deputado federal e deputado estadual.  O que promete marcar essa eleição são duas  novas leis: Ficha limpa e a de liberação de campanhas na internet.

O assunto que vou tratar nesse post é a lei de campanha política na Internet, mas não se assustem, essa lei não vai ser um horário eleitoral gratuito também na internet. Vou explicar em três posts o que a lei permite e o que não permite, além dar algumas dicas para quem vai investir.

Regras da propaganda política na internet:

Site do candidato: o candidato pode ter um site para colocar suas idéias de governo e pedido de doações, além de um sistema para receber doações.

Para receber as doações é necessário obedecer as seguintes regras:

Mecanismo em sítio do candidato, partido ou coligação na internet, permitindo inclusive o uso de cartão de crédito, e que deverá atender aos seguintes requisitos:

a) identificação do doador;

b) emissão obrigatória de recibo eleitoral para cada doação realizada

Valor máximo da doação:  R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais).

Perfil em redes sociais: Está liberada a criação de perfis em redes sociais (p.ex: Twitter, Orkut, Youtube, fóruns, entre outras).

Qualquer candidato ou eleitor pode criar seu perfil nessas redes sociais e expressar sua opinião, desde que as mensagens não sejam anônimas ou provenientes de fakes.

Posts de apoio em blogs e sites pessoais: Também está liberado o apoio em site  pessoais e blogs, desde que a mensagem seja de cunho pessoal, sem pagamento. E se a mensagem não for de crítica, deve respeitar a honra alheia e respeitar a realidade dos fatos, podendo responder criminalmente. Está proibida a propaganda nos sites de empresas, com ou sem fins lucrativos, e nos orgãos governamentais ou que recebem dinheiro do governo.

E-mail marketing: Sim, ele está liberado, porém obrigatoriamente com opção de descadastro. A obtenção dos e-mails deve ser de iniciativa do candidato, partido ou coligação. Só será caracterizado spam, no caso de o usuário pedir para se descadastrar e continuar recebendo e-mails  (no caso de desrespeito dessa regra a multa pode ser de R$ 100,00 por mensagem). Algumas entidade estão proibidas de ceder e-mails, as principais são: entidades que recebem dinheiro do governo e pessoas jurídicas

Debates online: Os debates também poderão ser feitos online, podendo haver interações com o público. A principal regra é o tratamento igual para todos os candidatos, partidos e coligações, desde o convite para o debate até as reuniões para decidir as regras.

Resposta: Todo candidato tem o direito a resposta, que deverá ficar no ar durante o mesmo tempo em que a mensagem ofensiva ficou, além de ter que arcar com as despesas de resposta.

Penalização: No caso de desrespeito a alguma dessas regrar poderá incidir uma pena de suspensão por 24 horas, dobrando a cada reincidência. Nesse caso o responsável deverá informar que a página está fora do ar devido a desobediência a legislação.

Dicas

  • Contrate profissionais que sabem trabalhar com os possíveis modos de campanha na internet.
  • Cobre monitoramento constante sobre o que falam nas redes sociais a respeito do cargo preterido e seu nome.
  • Questione os métodos de trabalho. Faça isso de forma educada e tente saber o porque.
Wendel Moreira
Consultor em Marketing Digital, focado em SEO, links patrocinados e Mídias Sociais. Trabalha também com desenvolvimento web. Graduando em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Juiz de Fora


 

Nenhum Comentário Comente


Comente Aqui

Wendel Moreira, 2010 - Todos os direitos reservados.

Design de Lucas Rossini

Rua Padre Café, 777/201

Bairro São Mateus - 36016-450

Juiz de Fora, MG - Brasil

Telefone: (32) 8857-9254